Publicado por: Renan Accioly Wamser | abril 10, 2008

Eu e as goiabas

As coisas sempre tendem a fracassar. Podem definir como caos, trauma ou uma catástrofe. Essa fase da minha vida é o grau mais acentuado de felicidade que estive. Podia cantarolar por aí que tenho ótimas companhias, tenho equipamentos e ânimo pra dar e vender. Mas futuramente não vai ser mais assim, tenho graves notícias, daquelas que chegam a te atormentar meses antes quando você está juntando moedas pra comprar um sorvete expresso.

Sorvete expresso. Desses que você lambe até chegar o fim e tem que comer a casquinha pra acompanhar até chegar à ponta e nada mais sobrar. É assim que tudo acontece, absorve o recheio e se alimenta com a mais devastadora gula, depois acaba assim do nada. Acontece com o fim-de-semana, o verão, as viagens, os aniversários e relacionamentos.

Poeira vermelha escaldante batendo nos meus olhos. Subia no vento como se fosse o inferno flamejante do sertão e aí parava. De cima da árvore daquela chácara comia os pedaços de goiaba observando se não estava madura demais para os vermes. Goiaba parece um cérebro, gostava mais de comê-la se fosse da branca. Lá de cima, sentava em um galho médio e conversava com meus amigos diversos. Era o filho do caseiro, o meu amigo da cidade ou até o irmão mais velho.

Achava que os arbustos e os assentos formados pelos galhos constituíam uma espaço-nave, daquelas com poltronas suficientes para todo mundo. Cansei de convidar os adultos para subir lá comigo. Eles sempre estão cansados de tudo. Sem saco para trabalhar, beber leite no curral, jogar cartas e até das férias. Desci de lá com meu irmão.

Fomos caminhando pelo pasto, tinha um boi daqueles enormes com um cupim nas costas. Meu irmão falava coisas sobre a bicicleta que eu tinha que pedir de aniversário e de como minha avó ficaria brava se nos atrasássemos para a merenda. Apressamos o passo e escapou minha chinela, meu pé firmou nas pedras e escorreguei. Um puxão no braço o torceu. A dor era insuportável e meu irmão não acreditou muito na minha cara.

Gritei tanto de dor que minha avó ouviu e questionou o que havia acontecido. Disse eu que foi na descida da árvore. Meu irmão confirmou a história, ela disse que se fosse mentira iríamos para o inferno e tudo mais. Sorte que ele me mostrou seu dedo cruzado bastante eficiente contra juramentos. Pensei um tempo depois em como o capeta é bobinho, ser enganado por um dedo. Meu irmão nunca mais quebrou nada em mim.

Estou torcendo os dedos para que as coisas continuem tão felizes. Mas acho que o diabo quer responder pelo atraso. Vou procurar uma dessas árvores bem altas, com galhos vigorosos e por lá ficar com todos meus amigos discutindo sobre nada e comendo goiaba, pode ser da vermelha.

 

 

 

Anúncios

Responses

  1. ahahaha
    Algumas considerações:
    Juntar moedinhas para comprar sorvete é ul luxo nosso.
    hahaha

    Segundo: Apesar de eu não gostar de goiaba, gostaria de passar horas com os amigos discutindo sobre nada.

    Besos Renanzito

  2. Hauhauhaha,
    Bom, bom,
    Aproveitei também, nesse tempo tudo corre bem né?! Essa fase é luxo.

    hauhauahuha o diabo é sacana, certeza que não vai deixa barato.

  3. ¬ Olá Renan! A sua amiga Larissa Guerra me indicou a leitura do seu blog, segundo ela, eu ia gostar de te ler! =P E gostei …gostei das suas analogias…
    =)

    ¬ Gostei do “sorvete expresso”, ainda bem que vc explicou o que significa “sorvete expresso”! =P

    ¬ E que os seus dias felizes continuem! =P

  4. É legal escreve sobre o passado com a família, sai umas coisas bacanas. Qualquer dia sai outro desse tipo.
    Orra, se tive sugestão pode manda. Layout já fuçei, mas nem fico dahora, ai deixei no basicão mesmo. Revisão que você fala é tipo em que? Por que se for com erros de português já me xingaram com isso uahuha. Mas pode manda.

    Boa semana.

  5. seu nostalgico de meia-tigela!! por que raios voce nao escreve nada sobre mim?! soh pq nao to ai??!! maRdito!!!

    ahahahah


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: