Publicado por: Renan Accioly Wamser | setembro 20, 2007

Queijo quente

Um velho fogão

       Talvez alguém possa me abordar hoje e dizer algo que me comova de certa forma. As coisas andam tão banais que algumas situações se tornam assustadoras. Situações como um abraço do meu pai no meio dos meus amigos. Antes isso poderia me deixar envergonhado, mas hoje não. Agora eu consigo sentir as coisas e entende-las, antes só sentia e ficava uma coisa meio dispersa no ar. Parece que não tinha o poder de entendê-las, sei lá. Os lugares movimentados têm seu encanto, gosto analisar as faces das garotas em seus mínimos detalhes e identificar certos aspectos antes nunca verificados. Coisas como a maneira em que as sardas amareladas de seu rosto se movem em seu nariz enquanto ela dá aquela risada charmosa.  

        É sempre neste ponto que quero ficar, quero somente observar todas as coisas à minha volta. Não desejo mais me apaixonar por cada movimento de uma mesma pessoa e nem ficar planejando maneiras suaves de me aproximar delas. Estou cansado dessas situações. A cada passo que nós – seres bastardos- damos, caímos de queixo no chão. O problema é que juntamente com as novas marcas em nossa face, se vai um pouco de tudo. Elas nem imaginam como elas são, acham que são apenas garotas com um All-Star vermelho com faixas amarelas tentando ao máximo um espaço em certo grupo. Nem sabem da beleza que possuem.

       Este momento da minha vida tudo parece mais claro e um pouco mais brando. Fico brincando de identificar cada pedaço de gente que aparece por aí. Olho novamente para aqueles que antes eram inatingíveis e pareciam ter uma certa ousadia que eu nunca teria, e aí percebo que não são nada. Nada, às vezes, pode significar muita coisa, mas são coisas que para mim não tem mais valor. Esquentamos pão com queijo no fogão. Senti como se não compartilhasse certas coisas há anos. Isso pra mim tem mais valor que uma porção de coisas. Não quero diversas garotas, nem diversão a toda hora. Está na hora das banalidades e da diversão barata que só eles conseguem me dar.

Anúncios

Responses

  1. Muito Bom texto. tb gosto de observar. xD

  2. 1- Bem vindo ao wordpress.
    2- Inveja do seu layout
    3- Gostei muito do texto.
    4- Sério agora, a vida só é legal quando a gte sabe perceber e valorizar essas coisinhas banais que tu fala. É um despojamento. Gosto de coisas simples, de ter simplicidade e cumplicidade com as pessoas que me rodeiam, e aprecio demais esses momentos.

    acho que falei tudo.

    beijo

  3. Nada como comer pão de fogão e jogar Mario.
    Voltar a infancia é algo verdadeiramente permissivel se em grupo. E as pessoas mais sinceras, sempre.
    Nada como ter quem é por você o que você nao consegue ser, por uns tempos, por motivos aleatórios a sua vontade própria.
    Os dias que são nossos, meu amigo, são sim os melhores. Nada como aproveitar cada pedaço de segundo que passa por nós. Cada centimetro de vestidos que sobem com a brisa do mar. Cada bosal e infeliz que aguça a comédia escondida dentro de nós.

    Não costumo dizer isso assim, com voz. Mas te amo mesmo, meu amigo. E espero ter muitos e muitos dias mais por ai, delirando com oxigênio.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: